Metallica e mais lembranças da juventude

Não vou falar que o show do Metallica foi incrível, porque qualquer um que botar no Google certamente encontrará meia dúzia de matérias que descrevem detalhamente o setlist, o clima, a empolgação da platéia, e o que mais você imaginar. Também não vou discutir a habilidade da banda, porque além dela ser inegável eu sou uma toupeira nesse assunto, não entendo nada de musica. Sabe aquela velha ladaínha do não sei o que é bom, mas sei do que eu gosto? Por aí.
O motivo porque eu gostei mesmo do show foi totalmente diverso destes. Eu não sabia cantar quase nenhuma música, já que a fase retorno ao metal da banda deixou de fora os meus preferidissimos Load e Reload (porque eu sou uma daquelas fãzocas de Metallica que conheceu eles na MTV, demorou uns vários anos para ouvir qualquer coisa anterior ao Black Album e acha o James lindo). E eu odeio ir no show sem saber cantar a música, fico me sentindo uma farsa alí no meio dos fãs, fico imaginando as pessoas em volta se perguntando porque uma pessoa que não conhece as músicas vai no show. Ou pior, só saber cantar os últimos sucessos e me enquadrar no grupo dos que ouviram depois que ficou famoso, em vez do prestigioso grupo dos informados da música que conhecem tudo antes.
Loucuras a parte, nesse show eu me senti bem, me sentí adolescente e eufórica como havia muito tempo não acontecia. Olhando em volta e vendo todos os presentes de qualquer idade voltarem a esse momento maravilhoso na vida em que você quer que um show dure para sempre, independente do cansaço e de você estar rouco e com um zumbido no ouvido, mas com aquela sensação de nada será melhor do que aquele show… até o próximo, claro!
Acho que isso só faz sentido aos apaixonados por música, talvez mais especificamente por rock, que amam a vibração coletiva das milhares de pessoas gritando e pulando, dividindo aquele momento de amor. Isso é um show do caralho: um monte de gente rindo, gritando e se divertindo, e até no empurra empurra da saída fazendo piada e dando risada junto. Por isso que o indiezismo estragou tudo e tirou a graça de assistir os shows de algumas bandas que eu gosto tanto: Transformou show em lugar de carão, de se montar e de tentar parecer cool.
Bem mais legal ser metaleiro, ir de camiseta de banda velha e cabelo despenteado e se divertir horrores.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: